Fiocruz Bahia participa do 5º Encontro Estudantil da Rede Estadual

A Fiocruz Bahia – Instituto Gonçalo Moniz (IGM) participou do 5º Encontro Estudantil da Rede Estadual, que aconteceu entre os dias 21 e 23 de novembro, na Arena Fonte Nova. O Instituto colaborou com a montagem de um stand, que destacou as ações da 9ª edição da Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente, um projeto educativo bienal promovido pela Fiocruz, e as atividades de ensino, pesquisa do IGM, durante os três dias do evento.

Cerca de 150 estudantes e 167 professores das turmas do ensino fundamental (6º ao 9º ano) e do ensino médio, prestigiaram o stand da Fiocruz, onde foi possível saber mais informações e inscrever os projetos de alunos na Olimpíada, nas modalidades de Produção Audiovisual, Produção de Textos ou Projeto de Ciências. Na quarta-feira (22), a pesquisadora e coordenadora do Comitê de Saúde e Ambiente (Comisa), Nelzair Vianna, ministrou a palestra sobre “Mudanças climáticas e seus impactos”, destacando alguns efeitos causados pelas temperaturas elevadas, entre elas, inundações e secas mais longas e aumento das queimadas nos anos mais quentes.

“Este evento é de suma importância para desenvolver ciência e tecnologia no nosso estado. A Fiocruz vem estimulando a implementação de projetos pelos estudantes e professores. Recentemente, fizemos um curso de especialização em biociências e ensino, capacitando professores da rede pública para trabalhar com ciências e desenvolver a ciência cidadã”, destaca. Nelzair apontou ainda que a mudança de temperatura influência nas emergências médicas. O ano de 2016 foi o mais quente já registrado, com temperatura média da superfície da Terra em 0,94ºC acima da média registrada no século 20, de 13,9%.

De acordo com um estudo realizado em outubro deste ano, pela revista científica americana The Lancet, e apresentado na palestra, cerca de nove milhões de mortes prematuras foram causadas por poluição ambiental, sendo um valor 1,5 maior do que o número de pessoas mortas pelo tabagismo e três vezes o número de mortes por aids, tuberculose e malária juntos. O estudo ainda revelou que 92% das mortes relacionadas à poluição ocorreram em países em desenvolvimento de baixa ou média renda. A estatística supera também em 15 vezes o número de pessoas mortas em guerras ou outras formas de violência.

O Encontro foi promovido pela Secretaria da Educação do estado. A programação foi dinâmica para dar conta do interesse de públicos de todas as idades. Ocorreram oficinas indígenas, mostra de danças e musicais, contação de histórias para o desenvolvimento da linguagem e escrita das crianças, além das apresentações dos projetos de arte, ciência, cultura, tecnologia, esporte e empreendedorismo.

 

  • dez 5 2017