Fiocruz lança plataforma e game sobre desenvolvimento sustentável — conheça 'Ágora 2030'

Fonte: Fundação Oswaldo Cruz

Como parte da estratégia consolidada para a Agenda 2030, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) lançou a Plataforma Ágora — clique aqui para conhecê-la. O espaço virtual oferece acesso a uma rede que promove a possibilidade de interação entre diferentes atores sobre os temas relacionados à saúde e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A frente do desenvolvimento da plataforma, coube a Claudia Martins apresentar as funcionalidades do instrumento, que inclui, entre outras características: um espaço para notícias e divulgação de eventos, um repositório de arquivos, possibilidade de criação de sub-redes para discussão de tópicos específicos e o desafio de curadoria de iniciativas para um mundo sustentável. 

Com o objetivo de operacionalizar os desafios de curadoria de soluções para os ODS dentro da ferramenta, a equipe responsável desenvolveu o aplicativo Ágora 2030, em que os participantes são convidados a desenvolverem inovações tendo como pano de fundo o Castelo da Fiocruz. A cada fase, novos desafios são propostos, colocando em prática as metas dos ODS na Agenda 2030.  

O aplicativo Ágora 2030 tem como pano de fundo o cenário do emblemático Castelo da Fiocruz. O jogo se desenvolve em um povoado chamado Ágora e que, no decorrer das fases, é reconstruído colocando-se em prática as metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030.  
No Desafio Ágora 2030, o participante se transforma em curador de inovações para um mundo sustentável, reconstrói o povoado Ágora e ajuda a melhorar o planeta. Assim, ao estimular a interação com soluções para os ODS da Agenda 2030, realizadas no Brasil e no mundo, o aplicativo irá promover não apenas a divulgação de tais soluções - estimulando sua reprodução/adaptação para outras realidades - como também a curadoria das soluções, qualificando o banco de dados e aumentando a capacidade de gestão do conhecimento.

Fonte: Agência Fiocruz de Notícias

 

Fruto de uma parceria entre a empresa Suncious, representada no lançamento por Valentina Hernandez, e o Centro Rio+, do Pnud, também foi apresentado, na ocasião, o aplicativo We App Heroes. Por meio da tecnologia georeferencial, a ferramenta pretende reunir usuários que residam na mesma localidade e que possam, juntos, buscar soluções para os problemas comuns. Ao reunir pessoas dispostas a oferecer ajuda voluntária, o aplicativo propõe os pilares para uma economia colaborativa que reduz custos ambientais, sociais e econômicos na realidade urbana.

Para o coordenador da Estratégia Fiocruz para a Agenda 2030 Paulo Gadelha, as iniciativas representam um importante componente para o desenvolvimento da atitude cooperativa em prol do alcance dos ODS. “O lançamento dessas plataformas são instrumentos fundamentais para a capacidade de constituição de redes colaborativas, trocas de experiências, de debates e mecanismos de facilitação para que essas tecnologias possam ser ampliadas”, sinalizou o ex-presidente da Fundação.

 

  • dez 1 2017