Fiocruz é finalista no Prêmio Nacional da Biodiversidade

Fonte: Agência Fiocruz

CCS/Fiocruz

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) foi selecionada como um dos dois finalistas da categoria Órgãos Públicos do Prêmio Nacional de Biodiversidade, com o projeto Saúde Silvestre e Inclusão Digital: participação comunitária no monitoramento da biodiversidade. A premiação é realizada pelo Ministério do Meio Ambiente, que este ano celebra a segunda edição do evento. O prêmio tem como objetivo reconhecer as atividades e os projetos do setor público e privado, e das organizações sociais e profissionais que se destacam pela contribuição à melhoria do estado de conservação das espécies da biodiversidade brasileira. Outra finalidade é chamar atenção da sociedade brasileira para as espécies ameaçadas no Brasil.

Saiba mais sobre o Saúde Silvestre e Inclusão Digital:

 

A cerimônia de entrega do prêmio ocorrerá em Brasília, no dia 22 de maio, data em que se comemora o Dia Internacional da Biodiversidade. Na ocasião, serão divulgados os vencedores de cada uma das seis categorias: Sociedade civil, Empresas, Academia, Órgãos públicos, Imprensa e Ministério do Meio Ambiente. A exemplo da primeira edição, todas as 17 iniciativas finalistas passarão pela escolha da comissão julgadora e também concorrerão ao prêmio especial Júri Popular. O vencedor será eleito por meio de votação eletrônica, que teve início na última sexta-feira (5/5), no site do Prêmio.

Clique na imagem para votar:

 

Todos os 17 finalistas receberão um certificado e uma viagem a Brasília para participar da solenidade. Os vencedores ganharão o troféu do 2° Prêmio Nacional de Biodiversidade, feito pelo artista plástico Darlan Rosa, em reconhecimento às ações em prol da biodiversidade. 

Conheça os finalistas das seis categorias (clique na imagem para ampliar): 

  • mai 8 2017